Menu

Notícias

20/09/2017

Diário Matinal Coinvalores - 20 de setembro de 2017

 

Bom dia,

1

IPC recua na segunda quadrissemana de setembro. O índice de preços ao consumidor de São Paulo recuou 0,04% na segunda quadrissemana de setembro, ante o aumento de 0,05% na última leitura. Das sete categorias que compõem o indicador quatro delas apresentaram retração ou menor crescimento no período em análise, com destaque para habitação, alimentação e transportes.
a

Agenda de indicadores fraca, mesmo assim o dia será agitado nos EUA. As atenções ficam com a decisão da política monetária do FED e o discurso de Janet Yellen, no meio da tarde. O mercado espera que o Fed anuncie a redução do balanço, hoje em US$ 4,5 trilhões. Quanto à decisão da taxa de juros, não deve haver surpresas, com a manutenção entre 1,0% e 1,25%, e na coletiva de Yellen, a expectativa é de sinalizações sobre as próximas reuniões, com o mercado bem dividido nas apostas para uma alta de dezembro.

Bolsas perto da estabilidade. As Bolsas relevantes com maior variação hoje foram Hong Kong e Shanghai, que fecharam em alta de 0,27%. Os mercados passaram quase a semana toda de lado, à espera da reunião de hoje do FOMC e da entrevista da chair do Fed, após a reunião, que comentamos mais acima, e que também deve definir o sinal da Bolsa de SP no final do dia.
 

 

a
Suzano (SUZB5) também anuncia aumento na celulose. Após a Fibria, na última sexta-feira, anunciar reajuste no preço da commodity, a Suzano anunciou ontem que, a partir de outubro, vai elevar os preços da tonelada de celulose para US$ 1.130 no EUA, US$ 940 na Europa e US$ 760 na China. Mercado já esperava o anúncio, após seu concorrente tê-lo feito, e os papéis vem de uma forte sequência de alta, o que deve mitigar o efeito positivo em suas ações.

Lojas Renner (LREN3) anuncia proventos. A companhia anunciou a distribuição de juros sobre capital próprio de R$ 0,070408 por ação, com as ações ficando ex-JCP no dia 25 deste mês. O pagamento será efetuado até dez dias após a AGO de 2018.  

Leilão de ações do Fleury (FLRY3). Está programado para hoje, das 11h30 às 11h45 na B3, o leilão de venda de 5,87% do total das ações do Grupo Fleury ao preço de R$ 27,25, abaixo da cotação de fechamento de ontem (R$ 28,25) o que deverá pressionar os ativos hoje em bolsa. A Advent, gestora private equity, é a acionista que está reduzindo sua participação ao redor dos 14,5% da companhia, antes do leilão de hoje.

Tegma (TGMA3) cria joint venture no Espírito Santo. A companhia informou que fechou um acordo com a Silotec e a GDL para a criação da joint venture que congregará as atividades de armazenagem e movimentação de mercadorias em geral em Cariacica-ES, sendo que as operações da Tegma em São Paulo e no Rio de Janeiro não integram o escopo desta transação. A empresa contará com mais de 60 mil m² de armazéns cobertos e cerca de 220 mil m² de pátios logísticos que, juntos, estima-se um faturamento anual na ordem de R$ 45 milhões. Os ativos TGMA3 poderão reagir positivamente ao anúncio que deverá beneficiar marginalmente os resultados da companhia.

Venda de ativos da Santos Brasil (STBP3). De acordo com reportagem de hoje do jornal Valor Econômico, a companhia colocou à venda seus terminais nas cidades de Imbituba-SC e Barcarena-PA diante da ociosidade dessas operações. Além desses, a matéria destaca que o terminal de contêineres Vila do Conde, no estado do Pará, também poderá ser alienado futuramente. Já se sabe que a empresa pretende concentrar seus investimentos, próximos à R$ 1,0 bilhão, no terminal de Santos-SP dentro do processo de renovação da sua concessão. Nesse sentido, essa notícia tende a movimentar positivamente os papéis STBP3 no curto prazo em bolsa.
 

AGENDA DE DIVIDENDOS
 

Bons negócios.


« Voltar