Menu

Notícias

11/12/2018

Diário Matinal Coinvalores - 11 de dezembro de 2018

Bom dia,

Inflação continua controlada. IGP-M recuou 1,16% na primeira prévia de dezembro, abaixo da expectativa de mercado que era de uma deflação de 0,91% e da queda de 0,11% observada na primeira prévia de novembro. Já o IPC-FIPE ficou estável em 0,15% na primeira quadrissemana de dezembro, refletindo a desaceleração em habitação e transporte. Ainda hoje, tem o início da última reunião do Copom, com expectativa de manutenção dos juros em 6,5% ao ano.

Brexit é destaque na Europa, indicadores não trazem novidades. A confiança na economia da zona euro, divulgada nesta manhã, deixou  claro que o nível elevado de incertezas continua pesando negativamente, sobretudo ao inibir a realização de investimentos privados. Na Alemanha até houve uma melhora frente à leitura anterior, mas o índice segue em campo negativo, muito aquém do ideal e da média de longo prazo. Já no Reino Unido, a taxa de desemprego se manteve estável no trimestre móvel que vai de agosto a outubro, em 4,1%. Todavia, é o noticiário político que deve atrair os holofotes hoje, com a decisão da premiê britânica de adiar, por tempo indeterminado, a votação no Parlamento da saída do Reino Unido da União Europeia trazendo nervosismo ao mercado.

Dia mais positivo lá fora. A “reaproximação” dos governos de China e EUA, após uma semana marcada pelo aumento dos temores quanto à relação entre os dois países, ajuda a acalmar o mercado nessa terça. Autoridades americanas e chinesas acertaram, por telefone, os próximos passos nas negociações de um acordo comercial. As principais Bolsas lá fora operam, ou já fecharam, no azul no pregão de hoje, puxadas pelas ações ligadas às commodities. Enquanto isso, como comentamos acima, as negociações do Brexit voltam algumas casas, com a primeira-ministra britânica adiando a votação sobre o acordo no Parlamento. A tendência é que Theresa May volta à mesa com autoridades europeias para negociar mudanças no acordo já aprovado pelos líderes europeus. Na agenda americana, destaque para a inflação ao produtor, que deve desacelerar em novembro.


 


Pão de Açúcar (PCAR4) adquire start-up de entregas. O GPA adquiriu a James Delivery, que oferece uma plataforma multisserviços de encomenda e entrega de produtos diversos, que vão desde itens vendidos em supermercados até restaurantes e drogarias. Segundo a companhia, essa aquisição proporciona ainda, a entrada em um novo nicho de negócio, o de plataformas que permitem aos usuários receberem em uma hora produtos diversos de parceiros selecionados. Essa aquisição está totalmente alinhada com a estratégia omnicanal, oferecendo soluções cada vez mais personalizadas e mais diversas em diferentes plataformas.

Marcopolo (POMO4) anuncia aumento de capital e JCP. O aumento será de no mínimo R$ 14,2 milhões e no máximo R$ 70,2 milhões, mediante a subscrição de privada. Os acionistas posicionados ao final do próximo dia 14 terão o direito a subscrição de 1 nova ação para cada 42 detidas, ao preço de R$ 3,20 cada. O potencial de diluição dessa operação é de até 2,38% e a partir do dia 17/12 as ações passam a ser negociadas como ex-direitos. Os recursos obtidos, segundo a própria companhia, devem ser usador para os investimentos de adequação de planta e melhoria de performance industrial. Já o JCP será de R$ 0,0765 líquido por ação, equivalente ao aumento de capital, com data ex também no mesmo dia, ou seja, os acionistas que optarem por participar do aumento de capital usarão os recursos da distribuição. O pagamento será efetuado no dia 1° de fevereiro, data da liquidação do aumento de capital, e o yield da operação é de 1,9%. 

Bons negócios!

 


« Voltar